Batalha de Bialystok-Minsk

A Batalha de Bialystok-Minsk foi um dos primeiros combates travados no território da Bielorrússia, em 1941, durante a Operação Barbarossa – que organizou a invasão da União Soviética pelas forças militares da Alemanha nazista.

O combate terminou com o cerco e destruição de três exércitos soviéticos praticamente completos pela tática militar da guerra-relâmpago (blitzkrieg) das forças invasoras.

O segundo e terceiro grupos Panzer do Grupo de Exército do Centro das forças alemãs dizimaram as defesas fronteiriças da URSS, derrotando todos os contra-ataques. Quatro exércitos soviéticos da Frente Oeste (3º, 4º, 10º e 13º divisões) foram cercados próximo de Bialystok e Minsk no dia 30 de junho.

A derrota soviética abriu caminho para o avanço alemão de 460 km para o interior do território da União Soviética. A vitória esmagadora deu a impressão para muitos de que os soviéticos haviam sido derrotados definitivamente. O avanço em direção a Smolensk abriu a possibilidade de se planejar um ataque à capital Moscou.

O combate teve como saldo 420.000 baixas do Exército Vermelho contra 12.157 das forças alemãs.

A política da burocracia stalinista que governava o Estado Operário provou ser um fator de extrema debilidade da defesa da URSS. A repressão política desencadeada contra os quadros revolucionários dentro do aparelho de Estado e nas Forças Armadas debilitou o Exército Vermelho, que foi incapaz de impedir a penetração nazista no território soviético. 

Cabe destacar também o pacto Molotov-Ribbentrop, firmado entre a burocracia stalinista e os nazistas em 24 de agosto de 1939, que criou ilusões em Stálin de que Hitler não invadiria a URSS. Stálin acreditava que o chefe nazista cumpriria o acordo firmado e, portanto, não se preparou para a hipótese de uma invasão, apesar de vários alertas.

Batalha de Bialystok-Minsk
Batalha de Bialystok-Minsk
Locais Envolvidos

Bielorrússia, União Soviética

Duração

1941

Pessoas Chave

SS, Hitler, Stalin

Resumo

A Batalha de Bialystok-Minsk foi um dos primeiros combates travados no território da Bielorrússia, em 1941, durante a Operação Barbarossa – que organizou a invasão da União Soviética pela Alemanha nazista.