Congresso da Gran Colômbia

Em 06 de maio de 1821 foi instalado o Congresso Constitucional da Gran Colômbia por iniciativa de Simón Bolívar, na cidade de Cúcuta, no norte da Colômbia, próximo à fronteira com a Venezuela.

O Congresso de Cúcuta, que teve início em 6 de maio de 1821 e culminou em 3 de outubro do mesmo ano, foi uma assembleia que visava unificar as províncias de Nova Granada (atual Colômbia) e a Confederação Venezuelana (atual Venezuela) em uma única nação. O Congresso também buscou o reconhecimento internacional da nação emergente.

Como resultado da assembleia, foi criada a constituição de Cúcuta. Foi criado por Antonio Nariño e contou com a presença de Simón Bolívar, Francisco de Paula Santander e outros importantes próceres da independência.

Em 03 de outubro se integraram à nova nação Panamá, Equador e Bolívia formando o gigante sul-americano, conhecido por Gran Colômbia. A assembleia foi realizada no que hoje é conhecido como Templo Histórico de Cúcuta ou Templo do Congresso, que está localizado no Parque Gran-colombiano junto com a Casa natal de Francisco de Paula de Santander, no município de Villa del Rosario, localizado na Região Metropolitana de Cúcuta, no leste da Colômbia.

Grã-Colômbia
Ilustração do Congresso de Cúcuta em 1821
Locais Envolvidos

Venezuela, Colômbia, Panamá, Equador e Bolívia

Duração

1821

Pessoas Chave

Simon Bolivar, Antonio Nariño, Francisco de Paula Santander

Resumo

Assembleia que visava unificar as províncias de Nova Granada (atual Colômbia) e a Confederação Venezuelana (atual Venezuela) em uma única nação