Partido Social-Democrata da Alemanha

Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD) (Sozialdemokratische Partei Deutschlands), o mais antigo partido político da Alemanha ainda existente e um dos dois principais partidos do país.

O SPD tem suas origens na fusão, em 1875, do Sindicato Geral dos Trabalhadores Alemães, liderado por Ferdinand Lassalle, e do Partido dos Trabalhadores Social-Democratas, liderado por August Bebel, Wilhelm Liebknecht e Karl Kautski estes últimos sob a direção de Friedrich Engels, que vivia no exílio, na Inglaterra.

Em 1890, adotou seu nome atual, o Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD). A história inicial do partido foi caracterizada por frequentes e intensos conflitos internos entre os chamados revisionistas e marxistas, assim como pela perseguição sofrida pelo governo alemão e seu chanceler, Otto von Bismarck.

Os revisionistas, liderados em vários momentos por Lassalle e Eduard Bernstein, argumentaram que a justiça social e econômica poderia ser alcançada para a classe trabalhadora através de eleições e instituições democráticas e sem uma violenta luta de classes e revolução. Os marxistas defendiam que as eleições livres e direitos civis não levariam à emancipação da classe trabalhadora e que a classe dominante nunca cederia o poder sem uma luta renhida. De fato, as elites alemãs do final do século XIX consideraram a própria existência de um partido socialista uma ameaça à segurança e estabilidade do recém-unificado Reich e, de 1878 a 1890, o partido foi oficialmente proibido.

Apesar das leis que proíbem o partido de realizar reuniões e distribuir literatura, o SPD atraiu um apoio crescente e conseguiu continuar a disputar eleições. Em 1912, era o maior partido do Reichstag (“Dieta Imperial”), recebendo mais de um terço da votação nacional. No entanto, seu voto a favor da concessão de créditos de guerra em 1914 para que a Alemanha entrasse na I Guerra Mundial e o destino desastroso da Alemanha na Guerra levaram a uma divisão interna, com os centristas sob Karl Kautski formando o Partido Social-Democrata Independente e a esquerda sob Rosa Luxemburgo e Liebknecht formando a Liga Spartacus, que em dezembro de 1918 se tornou o Partido Comunista da Alemanha (KPD).

A ala direita do SPD, sob o comando de Friedrich Ebert, juntou-se a liberais e conservadores para esmagar as revoltas na Alemanha em 1918–20. Após a Primeira Guerra Mundial, o SPD desempenhou um papel central na formação da República de Weimar e em sua breve e trágica história. Em 1924, o SPD, que já havia se reunido com os independentes, conquistou apenas um quinto dos votos. Embora seu apoio principal entre os operários permaneça relativamente estável, o SPD perdeu apoio entre os trabalhadores de classe média e a pequena burguesia urbana muitos dos quais trocaram sua lealdade, apoiando os conservadores e depois ao Partido Nazista.

O SPD foi proibido logo depois que os nazistas chegaram ao poder em 1933. No entanto, em 1945, com a queda do Terceiro Reich de Adolf Hitler, o SPD foi recriado. Foi o único partido sobrevivente do período da República de Weimar.

O SPD manteve organizações de exílio na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos durante o Terceiro Reich. Além disso, uma organização clandestina operou na Alemanha e conseguiu sobreviver bastante intacta. Assim, quando as eleições democráticas foram retomadas na Alemanha ocupada após a guerra, o SPD teve uma grande vantagem sobre seus rivais, e era esperado que se tornasse o partido governante do país.

O SPD realmente se saiu muito bem na maioria das eleições das câmaras estaduais (os Landtags) realizadas entre 1946 e 1948. No entanto, nas primeiras eleições nacionais da Alemanha Ocidental, realizadas em 1949, o SPD foi derrotado por pouco tempo pelos recém-formados democratas-cristãos, que foram capaz de reunir uma coalizão majoritária com vários partidos menores de centro-direita. A perda de 1949 foi seguida por derrotas decisivas em 1953 e 1957.

Após a eleição de 1957, um grupo de reformadores em grande parte provenientes de áreas onde o partido era mais forte (por exemplo, Berlim Ocidental, Renânia do Norte-Vestfália e Hamburgo) iniciou uma reavaliação da liderança, organização e políticas do partido. Eles concluíram que o SPD interpretou mal a opinião pública do pós-guerra. Dessa forma, o SPD passou a adotar uma política de aberta conciliação com o imperialismo norte-americano.

reichstag-berlin
Manifestação popular no início da República de Weimar
Fundado em:

1875

Localidade

Alemanha

Pessoas Chave

August Bebel, Wilhelm Liebknecht, Karl Kautski, Friedrich Engels, Eduard Bernstein, Ferdinand Lassalle, Rosa Luxemburgo, Friedrich Ebert

Resumo

O SDP chegou a ser o maior partido da esquerda mundial e um verdadeiro perigo para a burguesia alemã