Semana Sangrenta da Comuna de Paris

A Comuna de Paris foi a primeira experiência de instauração de um governo do proletariado. No dia 26 de março de 1871, a classe operária de Paris toma o poder e declara oficialmente a Comuna.

As medidas tomadas pela Comuna demonstram que se tratou de um governo da classe operária. Dentre as principais medidas políticas e sociais da Comuna estavam: a eleição dos juízes, com mandatos também revogáveis, estabelecimento do ensino público, laico e gratuito, controle dos preços dos alimentos, controle operário das fábricas, designação das casas e mansões abandonadas pela classe burguesa após o levante operário para a moradia popular, fim do trabalho noturno, fim das dívidas dos aluguéis, igualdade salarial entre homens e mulheres, separação da igreja do Estado.

Contudo, o problema é que a conquista do poder político se deu em apenas uma cidade da França, apesar de importante. O governo durou exatamente 60 dias. A burguesia francesa, a nobreza, tendo apoio dos exércitos estrangeiros, inclusive da Prússia, montaram uma coalizão política e militar que tinha um único objetivo: derrotar a Comuna e exterminar os comunardos. A ordem social havia de ser restaurada na França através do extermínio da Comuna e de qualquer forma de socialismo.

Karl Marx reconheceu os limites da experiência da Comuna, porém a saudou como uma experiência histórica sem igual. Lênin, por sua vez, declarou que se deu “um passo à frente para a revolução proletária universal”. Os bolcheviques russos estudaram minuciosamente os acontecimentos da Comuna de Paris e tiraram as conclusões necessárias para a luta revolucionária em seu próprio País, principalmente em relação à guerra civil após a tomada do poder político.

Estima-se que 40 mil comunardos foram presos e enviados para os campos de trabalhos forçados no exílio, sendo que a maioria morreu por conta das condições degradantes de vida. Quase a totalidade das lideranças da Comuna foram fuziladas pelas forças de repressão reacionárias. Após a queda de Paris, estabeleceu-se um cenário de caça às bruxas em relação aos comunardos e até mesmo para seus simpatizantes.

Mesmo derrotada, a Comuna foi um marco na história de luta da classe operária mundial. Quarenta e seis anos depois, após essa primeira experiência, os trabalhadores chegam novamente ao poder na Rússia, desta vez a revolução varre de maneira absoluta toda a resistência das classes dominantes. A Revolução Russa abre então e de maneira definitiva, a etapa revolucionária mundial rumo ao socialismo.

A repressão da burguesia visava exterminar os communards, seus simpatizantes
A repressão da burguesia visava exterminar os communards, seus simpatizantes
Locais Envolvidos

França, Paris

Duração

1871

Pessoas Chave

Patrice de Mac-Mahon, Adolphe Thiers

Resumo

Burguesia francesa, a nobreza, tendo apoio dos exércitos estrangeiros, inclusive da Prússia, montaram uma coalizão política e militar que tinha um único objetivo: derrotar a Comuna de Paris. Deixaram 20 mil mortos e 40 mil presos