Sociedade das Nações

A Sociedade das Nações, também chamada Liga das Nações, foi uma organização internacional, estabelecida em 10 de janeiro de 1920, por iniciativa das potências imperialistas vitoriosas na I Guerra Mundial.

A criação de uma tal entidade internacional foi discutida durante as negociações da Conferência de Paz de Paris, iniciada em janeiro de 1919, para discutir os destinos das nações participantes da I Guerra Mundial. As O Pacto da Sociedade das Nações foi finalmente assinado em 28 de junho do mesmo ano, como a Parte I do Tratado de Versalhes, entrando em vigor, junto com o Tratado, em 10 de janeiro de 1920.

Como coligação dos países imperialistas, a Sociedade das Nações foi a antecessora da ONU. Nasceu, porém, com graves debilidades e imperfeições, fruto, sobretudo, das condições da época, marcada pelas inúmeras crises e contradições que expunham a etapa de decadência do sistema capitalista. Os EUA, potência imperialista em ascensão à época, jamais aderiram à organização, apesar de terem contribuído para a sua criação. A União Soviética, recém saída da primeira revolução proletária da história, era vista como uma mortal ameaça pelas nações vitoriosas na Guerra e, portanto, ficou excluída da organização até 1934, sendo expulsa logo na sequência, sob o pretexto da ocupação da Finlândia, em novembro de 1939. À Alemanha, principal derrotada na I Guerra, só foi permitido o ingresso em 1926.

Esses exemplos demonstram que, além de deixar de fora países imperialistas fundamentais, como os EUA, a Sociedade das Nações nasceu em meio a uma acirramento dos conflitos interimperialistas e sob a ameaça das forças revolucionárias da classe operária mundial.

As décadas de 1920-30 testemunharam a absoluta inviabilidade da organização. A ascensão do fascismo na Europa, em especial na Itália e na Alemanha, colocou as contradições entre as potências imperialistas em outro patamar. Os conflitos nesse período só aumentaram, e a Sociedade das Nações jogava um papel quase nulo nesse cenário de crise. Torna-se, gradativamente, uma entidade quase fantasmagórica.

A Sociedade das Nações, na prática, já não cumpria qualquer função relevante quando da eclosão da II Guerra Mundial, que apenas jogou uma pá de cal sobre ela. Foi oficialmente desativada em abril de 1946, sendo substituída pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Sociedade das Nações
Sessão da Sociedade das Nações
Fundado em

1919

Tipo de Instituição

Diplomática

Resumo

Organização foi a predecessora da ONU, criada ao final da Segunda Guerra Mundial.